Porque os hostels tem um lugar no meu coração <3

Os hostels, ou também brasileiramente falando, os albergues ainda são alvo de muito preconceito dos turistas. A primeira vez que eu fiquei em um, foi quando eu estava viajando com meu pai, e numa situação que aconteceu meio fora dos planos, precisamos nos hospedar em um no interior da Bolívia. Olha que o interior da Bolívia não é exatamente o melhor lugar pra te proporcionar uma ótima experiência com hostel, mas mesmo assim ali eu entendi que não tem nada demais ficar hospedado em um. Depois de algum tempo, viajei com duas amigas pra Buenos Aires e ficamos em um quarto compartilhado, eram cinco camas e dividimos o quarto com pessoas que nunca havíamos visto na vida. E o banheiro era compartilhado com o andar inteiro. E foi muito, muito legal.

Eis aqui alguns motivos pelos quais esses lugares tem um lugar super especial no meu coração.

hostel-ny

Hostel em Nova Iorque: quarto compartilhado feminino (com doze camas)

• Eles são sim lugares limpos e organizados
Quer dizer, se você pegar um bom hostel, de preferência em sites confiáveis como o booking tenho certeza que não vai se decepcionar. Basta olhar as notas que os usuários deixam, as fotos publicadas, dar uma olhadinha no google street view… enfim, não é muito difícil acertar na escolha. A lógica é simples, “quando a esmola é demais o santo desconfia”, e isso serve para reservar um hostel também. Se você pegar o mais barato entre os mais baratos não pode exigir muito, mas indo pela média e tendo bom senso, é ponto pra você e sucesso na viagem.

hostel-alto-paraiso

Hostel em Alto Paraíso, em Goiás

• Eles tem uma vibe diferente
É da cultura do hostel ter essa vibe colaborativa. As pessoas estão ali porque querem pagar menos, mas também estão ali porque estão dispostas a ajudar, a conversar, a confraternizar e a fazer amizades. O que não significa que você é obrigado a ser legalzão com todo mundo e sociável o tempo todo, você pode simplesmente chegar dos passeios e ir pro seu quarto e pronto e acabou, mas se por outro lado quiser ficar no hall com os outros hóspedes, te garanto que na mesma noite já vai ter adicionado vários amigos novos no facebook e até marcado de fazer passeios com eles no dia seguinte. Acontece mesmo, de verdade.

• Você encontra experiências gastronômicas diversificadas
Teve um hostel que eu fiquei hospedada em Buenos Aires que todas as noites servia uma porção de jantar de graça. Em um dia era hambúrguer, no outro macarrão e assim por dia. A comida era boa? Não. Era comível? Bom, de graça a gente come qualquer coisa né? Vinha nesse prato de plástico tosco e com talheres impossíveis de usar, mas era de graça e unia todos os hóspedes no refeitório no mesmo horário. Isso era muito legal, porque economizamos com comida em alguns dias. Em outros, existem lanchonetes e cantinas com comida paga, de qualidade como em qualquer lanchonete na rua. Nos mais baratos, obviamente não tem essas opções, por isso eu digo, nem sempre o mais barato significa a maior economia da viagem.

hostel-bsas-2

Hostel em Buenos Aires

• A balada é lá mesmo
Depois de um dia mega cansativo andando pra lá e pra cá, fazendo vários passeios, às vezes falta ânimo pra emendar uma balada. Em muitos hostels, a balada acontece no subsolo ou no próprio saguão. Quando for reservar o seu quarto, se não quiser ser incomodado pelo barulho, peça num lugar mais reservado e tranquilo, pois mesmo que a música termine cedo, as pessoas ainda continuam lá. E são baladinhas bem legais viu? Não perdem em nada para os bares na rua.

hostel-ny-3

Hostel em New York

• Existem perfis diferentes
O hostel não é só para jovem, descolado e baladeiro. Existem muitos lugares que são mais tranquilos, cheios de família e estudantes que estão hospedados porque vão para congressos e coisas do tipo, portanto, como eu disse, repare nos comentários dos usuários que já foram e descubra se o lugar faz o seu perfil e o que você busca.

hostel-marrocos

Hostel no Marrocos

• É uma imersão cultural mais completa
Se assim como eu, sua intenção em viajar é imersão na cultura local e não apenas conhecer os pontos turísticos, te garanto que o hostel é um prato cheio pra isso. Os hotéis são muito confortáveis, eu sei, mas geralmente são mais padronizados e aptos para receber hóspedes do mundo todo. Quando você chega num hostel, a decoração, a comida, a programação da tv, os atendentes, geralmente tudo é mais “local” e isso torna tudo mais divertido. Além do mais, nesses lugares você consegue dicas de lugares mais baratos pra comer, pra sair, já que o pessoal não tem a menor intenção de ganhar em cima de você te mandando pro mesmo lugar onde tooodos os outros turistas vão.

hostel-cusco-2

Hostel em Cusco

• Possuem uma grade de programação diferente e variada
Em hostels você descola programas como Pub Craws (que são tours que um guia voluntário do hostel faz por vários bares da região por preços inacreditavelmente baratos ou às vezes nem cobram e depende de você dar uma tip). Em um hostel em New York, eu fiz um tour a pé pela cidade inteira, em um dia alucinante, com um guia voluntário que nos cobrou apenas $10, ele nos levou em todos os principais pontos, em alguns diferentes e não tão comuns, ele sabia dos atalhos e caminhos e isso fez com que a gente chegasse bem mais rápido e barato em todos os locais. Em alguns hostels tem shows, venda de pacotes turísticos, transfer para o aeroporto de graça, ou seja, eles tem sim muitos serviços para oferecer, muito  mais do que apenas as camas e a estadia.

• Às vezes você se fode sim, mas pelo menos pagou menos pra isso
Em Paris, onde a hospedagem é caríssima, fiquei num hostel absurdo de esquisito. O hostel inteirinho só possuía dois chuveiros (que ficavam atrás da recepção,então você saía de toalha pelo saguão do lugar), um vaso sanitário a cada dois andares e a pia era nos quartos. Me fodi? Sim, me fodi. Mas pensando bem, eu só aparecia lá para dormir, então não foi tããão ruim assim. E outra, os preços de hotel naquela cidade são altíssimos, ia doer muito mais no bolso pagar muito caro apenas pra dormir, então bora encarar o hostel mais esquisito de todos! E no mais, no fim, tudo vira história pra contar depois. E outra, fazendo a reserva em sites seguros, você pode cancelar e ser reembolsado então pode ficar livre pra procurar outra hospedagem se quiser.

• Porque às vezes eles parecem nossa casa
Alguns são tão simples e tão familiares que fazem você se sentir em casa. Em Alto Paraíso no Goiás, ficamos em um que tinha poucos quartos e o lugar parecia mais uma casa de família grande. A dona era tão fofa e simpática conosco e cuidava tão bem da gente, que parecia uma mãe para todo mundo. Uma noite acabou a luz na cidade inteira e ela teve a preocupação de arrumar vela pra todo mundo, pra ninguém ficar no escuro haha. Sério, nenhum, nenhunzinho hotel na sua vida vai te tratar com esse carinho.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s