A bucólica Montevidéu

20170930_175354

Letreiro de Montevidéu, difícil conseguir tirar foto sem ninguém

Fui passar uns poucos dias em Montevidéu, mas como fui para acompanhar um evento da área de tecnologia que durava o dia inteiro, não tive tempo para turistar muito, mas consegui dar uma volta pela cidade e vou contar sobre as impressões que tive.

Montevidéu é bonita, até bem limpa para os padrões América do Sul e aparentemente bem segura, tendo em vista que vi pouquíssimas casas com muro altos, portões, cercas elétricas e todo o aparato que é tão comum no Brasil. Algumas construções lembravam até pequenas chácaras, cheias de gramado e cercadinhos brancos bem baixinhos.

Ultimamente no Brasil tem saído muitas promoções com preços acessíveis para o Uruguay. Como eu moro em Campo Grande / MS sempre tem que incluir o preço da conexão para Guarulhos antes de seguir para o destino final. Uma passagem ida/volta com todas as taxas inclusas pela Gol, ficou em torno de R$1.000 com conexão de 1h em Guarulhos, fazendo com que o tempo de vôo no total não fosse tão longo. É uma boa compra de passagem.

Chegando no aeroporto de Carrasco, no Uruguay, me assustei em como estava vazio para um sábado a tarde. Pegamos então uma van que nos deixou na porta do hotel. Sinceramente, deve ter meios mais baratos e rápidos, como ônibus de linha, mas o lugar estava tão vazio que ficamos até com medo de arriscar outra opção e não encontrar nada.

hotel hispano 1

Hotel Hispano, boa localização mas hospedagem deixa a desejar

Fiquei hospedada no Hotel Hispano, a uma quadra da Plaza Independencia, uma das principais da cidade, próxima a vários pontos de interesse. Esse local é conhecido como Ciudad Vieja e fica próximo ao porto, entre as orlas do Rio da Prata que circundam a cidade. Reservei pelo booking mesmo e meu critério foi o menor preço (ficou R$800 para cinco dias de hospedagem). O hotel tem uma localização ótima, o wi-fi pegava muitíssimo bem no meu quarto, o café da manhã era simples mas funcionava bem. Mas infelizmente a minha janela que dava direto pra rua não bloqueava nenhum tipo de barulho e foi muito difícil dormir nas primeiras noites com toda a bagunça que o pessoal que saía das baladas fazia. Enfim, bem nota 6,5.

Ali no centro, dá pra conhecer os pontos turísticos todos andando a pé mesmo. Na Plaza Independencia tem a escultura do El Gaúcho e embaixo dela os restos mortais de José Artigas. Porém a praça em si nem é tão grande, embora seja bem cuidada. Desta praça sai diariamente as 14:00 um walking tour gratuito. Basta procurar no google que você encontra todas as informações.

plaza independencia

Plaza Independencia, logo atrás o Palacio Salvo (esse prédio bem alto)

O Palacio Salvo, que fica colado na Plaza Independencia já foi considerado o mais alto da América do Sul, mas daí a gente percebe como os padrões mudaram aos longo dos anos né? Hoje em dia, ele não chega nem à categoria de “alto” na minha opinião hahaha. É só um prédio de altura normal hahaha.

20171002_142712

Palacio Salvo

Outro ponto interessante que também fica nessa mesma quadra da praça é a Puerta da Ciudadela, que foi tudo que restou da fortaleza que protegia Montevidéu. Em frente a esse portal, estende-se um calçadão que percorre várias quadras, repletos de restaurantes e lojas. É gostoso andar por ali, mas lá pelas 17h o comércio na região começa a fechar e fica tudo vazio.

montevideo

Bem próximo à Plaza Independencia (tipo uma quadra de distância) está outro ponto bem conhecido, o Teatro Solis, que possui visitas programadas em alguns horários. Eu não fiz a visita. E ah, lá dentro tem um restaurante chiquerésimo, aberto ao público, mas sinceramente na hora em que vi os preços saí correndo hahaha.

teatro solis

Teatro Solis

Também nesta mesma região, ligeiramente mais afastado (mas dá pra ir a pé), está o Mercado del Puerto, com várias opções de restaurantes e lojinhas cheias de cacarecos. Devo salientar que lá, pedi um baby beef com pure de batatas que foi uma das carnes mais gostosas que eu já comi na vida. Se não me engano o nome do restaurante era Veronica, mas acredito que todos lá dentro tenham a mesma qualidade. O Uruguay é famoso pela suas carnes e cortes alto extremamente saborosos, mas em todos os lugares se vê a plaquinha “menos sal mais saúde” já deixando bem claro que eles não pesam a mão nesse tempero. Mas mesmo assim, não achei que a comida precisava ser salgada além do que já estava.

Mercado del Puerto

Mercado do Porto, chegue um pouco mais cedo pra pegar um bom lugar

Olha só o tamanhão do meu baby beef:

Um passeio extremamente agradável de se fazer em Montevidéu, é caminhar pelas famosas Ramblas, que são as orlas da cidade, banhadas pelo Rio da Prata. Parece o mar, mas não é rs. Mais pra frente, o rio e o mar se encontram e vira tudo oceano atlântico. O nome “da Prata” é por causa da sua cor, que não é azul, mas sim um cinza meio escuro.

Ramblas

As Ramblas contornam a cidade inteira.

Nessas ramblas você vê o pessoal passeando com cachorros (muitos, muitos cachorros), tomando um mate com os amigos, praticando esportes aquáticos, brincando no jet ski (mesmo no frio), é um lugar bem tranquilo e agradável. E venta bastante rs. Essa orla contorna quase a cidade toda, por isso se quiser ir em algum lugar específico precisa achar um ponto de referência pra se localizar, pois são quilômetros de ramblas.

Letreiro

Letreiro de Montevideo

O letreiro fica na parte da ramblas que se localizada no bairro de Pocitos, um bairro mais chique com lindas casas de decoração mais moderna. Se for pegar um uber por exemplo (o uber funciona muito bem lá, mas achei muito mais caro que no Brasil, embora seja mais barato do que o táxi local), você pode colocar que o ponto de referência é o “Espaço Kibon”, que eu achei que levava esse nome por causa da marca de sorvete, mas aparentemente não tem nada a ver hahaha, sei lá. Dava mais ou menos uns 4km do Hotel Hispano.

Em frente ao letreiro, tem um restaurante chamado Novecento. É um lugar bem bonitinho que se diz “um restaurante argentino”. Entramos lá pra conhecer e tinha uma sobremesa chamada Vúlcan de Dulce de Leite. Com um nome desse, é claro que eu pedi né? Mas quando chegou eu vi que era nada mais, nada menos do que um petit gateau hahaha. Mas tava muito bom! Porém uma sobremesa e uma água deram incríveis 40 reais.

chafariz dos cadeados

Fuente dos Candados

A Avenida 18 de Julio é uma das maiores e mais agitadas de Montevidéu. Andando por ali em meio à lojas, cafés, moradores locais e eventualmente sentindo toda hora o cheiro de marijuana, eis que me deparei com a Fuente dos Candados, a fonte, que foi um presente do México ficou sem utilidade por muito tempo, até que casais apaixonados, através de um cadeado batizado com seus nomes, “trancavam” ali para sempre todo o seu amor. Se dá certo, jamais saberemos, o fato é que em volta da fonte existem algumas bancas que vendem cadeados para quem quiser fazer o tal costume lá na hora.

Bem próximo à fonte, está o Mercado de los Artesanatos, em frente à Plaza Cagancha. Para quem gosta de badulaques em geral, é o endereço mais acertado. Tem bastante coisa bonita e vários itens com aquela pegada mais “mística”. O legal é que você pode pegar as tranqueiras que quiser e acerta tudo de uma vez no caixa, no fim da compra, sem precisar ficar toda hora tirando e contando dinheiro rs.

20171003_223100

Show de Tango no FunFun

Eu não sei muito o que tem pra fazer a noite em Montevidéu pois não sou lá uma pessoa de balada (embora tivesse um clube de strip tease do lado do meu hotel). Mas uma coisa é certa, tem que ir assistir pelo menos uma vez um show de tango no FunFun. Esse lugar é super tradicional na cidade (e antigo, reza a lenda que tem mais de cem anos), o rolê começa até cedo, umas 20h30 e o show abre com uma dupla cantando grandes clássicos do tango. Depois, a apresentação segue com um casal dando o maior show de dança.

No cardápio você pode pedir para experimentar a famosa bebida que eles tem lá, a Uvita. Não é tão forte (tipo aquele gostão de alcool puro sabe? odeio rs) e tem um saborzinho bem agradável. O lugar é bem pequenininho então tem que chegar cedo. O cardápio é bem variado e até não achei caro em relação à outros lugares em que fomos que custam os olhos da cara – o Uruguay é meio inflacionado demais, tadinho. Pedi uma empanada de carne que tava uma delícia, mas veio ferveeendo e queimou minha boca hehe.

O show, tanto dos cantores quanto dos dançarinos é lindo. Vale a pena mesmo ir lá. Ficava a umas duas quadras do meu hotel, também na Ciudad Vieja.

chivito

Chiviteria Marcos, não aguentei pedir um chivito e pedi uma hamburguesa

Para comer o tradicional prato uruguayo, o chivito, nós fomos em um local famoso em Montevidéu chamado Chiviteria Marcos. O chivito nada mais é que um sanduiche com tudo dentro. Fatias e mais fatias de presunto, queijo, ovo, pimentão, azeitona, picles… era muito grande cara, eu não ia aguentar um inteiro só pra mim e acabei pedindo um hamburguer mesmo (acima, na foto) hehe. O preço mais ou menos dos chivitos nesse lugar ficavam em torno de uns 30 reais.

chiviteria marcos

Chiviteria Marcos

Na correria do dia a dia, entre uma palestra e outra (eu estava lá para um evento, lembra?) era mais fácil comer nos arredores do lugar onde estávamos. Pertinho da Plaza Independencia, tinha um restaurante com menu executivo (almoço + bebida + sobremesa) chamado La Corte.

O lugar era bonito e tudo mais. Eu escolhi o menu que tinha nhoque, limonada e torta mousse de doce de leite de sobremesa. Pra um menu executivo eu achei meio caro (deu mais ou menos 60 reais), a limonada e o nhoque estavam mais ou menos, mas a sobremesa arrasou hahaha.

montevideo 3

Marijuana, em Montevidéu só morador que pode

Como vocês sabem, a maconha foi legalizada no Uruguay. O que não quer dizer que virou a casa da mãe Joana e todo mundo pode sair fumando a torto e a direito. Pelo que eu entendi, só moradores de lá podem comprar e possuem uma quantia mensal que podem ser adquiridas legalmente. Eu vi algumas pessoas fumando na rua, como quem tivesse fumando cigarro, mas também não foi tanto assim. Sobre índices de criminalidade e se isso foi ou não uma boa opção do presidente na época, não poderei dizer porque não me informei sobre isso. Vi lojas que vendem produtos para quem cultiva a planta, papéis de fumo, bongs e essa coisa toda, mas nessas lojas tinham placas anunciando que eles não vendem a erva, só os acessórios 😀

montevideo 4

A jogatina também é liberada

Os cassinos também podem funcionar legalmente no Uruguay, o que não torna o país exatamente nenhuma Las Vegas. No centro vi algumas casas de juegos, e até fiz umas apostinhas, mas definitivamente são todas muuuito menores e menos glamourizadas do que Las Vegas hehehe. O esquema de lá é meio diferente, você não coloca moedinhas e já saem moedinhas ao término de cada rodada. Você coloca um ticket e vai acumulando ou perdendo bônus e ao fim, você pede pra máquina emitir seu voucher com o seu saldo atual e só depois, você vai no caixa e troca por dinheiro. Você não fica andando pelo cassino com aquele copão cheio de moedas sabe?

el candil

o churrasco uruguayo

É muito fácil encontrar as Parrillas uruguayas, praticamente em todo canto tem um restaurante de carnes em Montevidéu. São muitas e muitas opções de corte, por isso melhor dar uma lida nesse guia aqui pra facilitar na hora de escolher. Geralmente vem um pedaço de carne acompanhado de uma guarnição e as mais comuns são legumes, purê, batatas fritas ou arroz. Você pode pedir o seu prato acompanhado de uma deliciosa Patrícia, cerveja bem comum por lá. Mas cuidado que as garrafas já vem com um litro e não com 600 ml como estamos acostumados 😀 Essa aí da foto custou mais ou menos uns 40 reais.

E aí, gostou de Montevidéu? Lembrando que de lá, você ainda pode fazer um bate-volta nas cidades de Colonia e Punta Del Este. Nós fizemos para Punta, num tour contratado que custou aproximadamente R$177 por pessoa, para um passeio que leva o dia inteiro.

Clique aqui para ler o Post sobre Punta del Este.

E deu certo? Deu sim, Montevidéu é linda, bem gostosa mesmo – apesar do tempo maluco, amanhecia frio e chovendo e de tarde abria um solzão. Só achei a cidade meio cara, para comer, beber e andar de táxi / uber iam-se pequenas fortunas toda vez 😦 Acredito que uns 5 dias (incluindo Colonia e Punta no roteiro) é o suficiente para fazer um passeio bem bacana 🙂

Anúncios

3 comentários sobre “A bucólica Montevidéu

    • Eu não fiz esse walking tour, mas acredito que dar uns 150 pesos tá ótimo. Ou você pode ficar de butuca vendo a galera dar e dar uma copiada básica nos valores quando chegar a sua vez hahaha

      Curtir

  1. Pingback: Bate-volta em Punta del Este #Uruguay | Tomara que dê certo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s